GUIA 101 QUINOA | O QUE É, BENEFÍCIOS E COMO USAR

Sunday, June 12, 2016

Depois de ter falado um pouco sobre o óleo de coco no primeiro post da temática GUIA 101 (pode ler aqui), hoje decidi trazer outro alimento que eu pessoalmente adoro e consumo com alguma frequência, a quinoa. Tal como o óleo de coco, a quinoa ganhou recentemente o nome e fama de "super-alimento", invadindo por completo prateleiras de supermercado, pratos e menus. E por isso com este post tenciono falar um pouco sobre o que é a quinoa, quais os seus benefícios e como consumir. Porque afinal de contas, a quinoa é um cereal ou não?


O QUE É?

Contrariamente ao que algumas pessoas poderão pensar, e contra mim própria falo até há pouco tempo atrás, a quinoa não é um cereal (como ex: o trigo ou o centeio) mas sim uma semente da planta de quinoa originária de um ramo biológico diferente do dos cereais. No entanto, é comum encontrar fontes que a denominam como um pseudo-cereal sendo estes alimentos que não são cereais no sentido biológico mas são cozinhados e consumidos de forma semelhante aos cereais verdadeiros. Alguns exemplos são a quinoa, o trigo sarraceno (buckwheat) ou o amaranto mas tenciono falar melhor nos pseudo-cereais num post futuro. Originária da região da América Central, acredita-se que a quinoa terá sido um alimento fundamental na dieta do povo Inca, sendo inclusive considerado um alimento sagrado pelos mesmos. Actualmente, mantem um papel central na alimentação de povos locais do Perú, Bolívia e Chile. São conhecidos mais de 120 tipos diferentes de quinoa mas as mais conhecidas comercialmente são a branca (fotografia), vermelha e preta.

QUAIS OS SEUS BENEFÍCIOS?

Uma grande parte da sua populariedade como "super-alimento" veio do facto de a quinoa possuir um quadro nutricional extremamente rico e variado, aliado a um sabor agradável mas distinto.
  • Rica em magnésio, ferro, manganês, vitamina B1, B2, B6 e B9 (ácido fólico)
  • Elevado teor de fibra (2 a 3 vezes superior a outros cereais como por exemplo o arroz)
  • Baixo índice glicémico (especialmente em comparação a outros cereais) o que ajuda a controlar os níveis de glicémia no sangue
  • Isenta de glúten e outras proteínas inflamatórias presentes no trigo (Wheat allergies)
  • Elevado teor proteico com todos os aminoácidos essenciais
  • Maioritariamente cultivada com agricultura biológica e sem GMO
  • É utilizada com frequência por pessoas com intolerância ao glúten/trigo e por pessoas veganas (elevado teor proteico de origem vegetal)
  • Propriedades anti-inflamatórias
 COMO CONSUMIR E QUAIS OS CUIDADOS A TER?

A quinoa é um alimento muito versátil que pode ser utilizado nas mais variadas formas e receitas. É habitualmente consumido em substituição de outros cereais ou produtos processados como por exemplo arroz ou massa, mas também em sopas, acompanhamentos e saladas. A farinha de quinoa pode ser utilizada na confecção de bolos e pão.

Um cuidado importante a ter com a quinoa é que deve ser demolhada (cerca de 30 minutos é suficiente) e bem lavada antes de ser cozinhada. Isto porque as sementes de quinoa estão cobertas por uma substância, naturalmente produzida pela planta como mecanismo de proteção, chamada saponina. A saponina, não só deixa um travo amargo e desagradável na quinoa, como pode potencializar inflamação intestinal e má absorção dos nutrientes. Depois de lavar, basta cozinhar em água a ferver com um pouco de sal até as sementes ficarem inchadas e com uma textura mais suave. Se nunca experimentou quinoa, aconselho que comece pela quinoa branca antes das restantes variedades uma vez que possui um sabor mais neutro e subtil.

Aqui por casa comemos quinoa com alguma frequência pois tanto eu como o meu namorado gostamos muito como acompanhamento de pratos marroquinos ou em saladas frias no Verão. E por aí, já experimentou quinoa?

  • Share:

You Might Also Like

1 Comments!

  1. Mais um post super interessante.
    Estou oficialmente rendida à quinoa, aliás, comprei recentemente no tesco uma mistura de duas quinoa e buckwheat e juntei a uma salada de pepino, tomate e abacate. Foi de comer e chorar por mais. Adorei!
    Obrigada pela informação Andreia.
    Um beijinho*

    ReplyDelete